quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Kagura nos grandes templos

De acordo com algumas fontes, as danças de kagura nos templos podem ser representadas por:

- Mikomai: uma dança originalmente masculina, passou a ser realizada por mulheres, principalmente as chamadas miko, que são as mulheres que trabalham nos templos xintoístas. As miko geralmente se maqueiam com um pó branco e utlizam vestes e o cabelo de acordo com o estilo utilizado no período Heian. Além disso, as dançarinas carregam um instrumento conhecido como suzu. O mikomai clássico normalmente é acompanhado do yamatogoto, hichiriki e o kagurabue, além de outros instrumentos de percursão como o shakubyoshi e o taiko.


- Shirabyoshi: trata-se de outro estilo de dança feminino do xintoísmo. Esse estilo de dança é bastante popular e fez parte de passagens românticas da literatura clássica japonesa como Gio e Hotoke, de Heike Monogatari, e Shizuka Gozen, concubina de Yoshizune Minamoto, herói de várias histórias folclóricas (essa personagem é tão famosa que existem canções referentes à ela que são cantadas por geixas até hoje). As três dançarinas eram talentosas dançarinas de shirabyoshi e conquistaram o coração de personagens da história.

Segue abaixo uma passagem de uma novela japonesa em que há a apresentação de uma dançarina de shirabyoshi ao som da música Yuki no hana (que por grande coincidência treinei faz pouquíssimo tempo).


Nenhum comentário:

Postar um comentário