Kagura (神楽) - Ama no Uzume

A palavra Kagura (神楽), que significa literalmente “música divina”, é um termo genérico para toda música e dança xintoístas. Estas danças no palácio imperial eram chamadas mikagura (em japonês 御神楽), por oposição às satokagura (em japonês 里神楽), versões populares da kagura que se realizavam fora do palácio. Inscrições antigas como o Kojiki contém trechos sobre o kagura como parte da comunicação entre Deus e os homens.

A famosa dança Ama no Uzume (天宇受売命) é considerada a origem da música xintoísta, assim como da música e dança japonesa. A história desse conto se inicia com Susano, deus do vento e irmão de Amaterasu, que vandalizou as construções sagradas e matou brutalmente uma de suas serventes devido a uma desavença entre eles. Com isso, Amaterasu ficou aterrorizada e se recolheu na caverna Amano-Iwato. O mundo, sem a iluminação da deusa sol Amaterasu, ficou inteiramente escuro e apesar dos outros deuses tentarem tirar Amaterasu da caverna, não conseguiram.

Com isso, Ama no Uzume que é considerada a deusa da felicidade e alegria, começou a dançar e a rasgar suas roupas em frente à caverna, e os outros deuses achando cômico, começaram a gargalhar. Curiosa, Amaterasu resolveu espiar fora da caverna e nesse mesmo momento, o deus Ame no Tajikarawo no Mikoto fechou a entrada da caverna e Amaterasu foi amarrada por uma corda mágica. Assim, os outros deuses conversaram com Amaterasu e a convenceram de que saísse da caverna, voltando a luz para a Terra.


Estátua de Ama no Uzume do templo de Amanoiwato jinja

Comentários