segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Takahashi Chikuzan – Uma lenda do Tsugaru Shamisen

Takahashi Sadazō (Junho de 1910 –7 de Fevereiro de 1988), mais conhecido pelo nome artístico Takahashi Chikuzan (高橋竹山) foi um renomado músico, compositor e instrumentista do Tsugaru shamisen.

Takahashi Chikuzan

Tahakashi Chikuzan nasceu em Kominato, um vilarejo que fazia parte da metrópole de Hiranai, província de Aomori. Devido à rubéola, perdeu a visão aos dois anos de idade antes de se torna aprendiz itinerante do músico Toda Jujiro, perto da sua cidade natal. Em 1938, casou-se com Itako Nayo (1938 - 1993).
Antes da Segunda Guerra Mundial, passou boa parte da vida perambulando por Aomori e cercanias tocando às portas das residências e conseguindo desse modo dinheiro para seu sustento. Após a guerra ele tornou-se amplamente conhecido primeiro como acompanhante do famoso cantor popular de Tsugaru Minyou Narita Unchiku (que lhe deu o nome de "Chikuzan"), e posteriormente como músico solo do repertório tradicional de Tsugaru shamisen.Suas performances, realizadas por muitos anos em uma casa chamada "Jan-jan" no bairro Shibuya, Tokyo, geralmente consistiam de longos solos improvisados, que ele denominava "Iwaki" em alusão à montanha mais alta de Tsugaru.

Cena rara de Takahashi Chikuzan empunhando um shakuhachi

Em 1963, gravou o primeiro LP solo de shamisen com a King Records, denominado World of Takeyama – A origem do Takahashi Shamisen. Em 1975 publicou sua auto-bibliografia e em 1986 realizou uma turnê nos Estados Unidos, com 10 apresentações em 7 nas cidades, dentre eles Nova York e Honolulu. Faleceu em 1988 devido à um câncer de laringe. Seu mais famoso discípulo, uma mulher que assumiu o nome de Takahashi Chikuzan II, continua a executar peças do repertório de Takahashi Chikuzan. Takahashi Chikuzan produziu um grande número de gravações, muitas delas ainda disponíveis nos dias de hoje, inclusive um filme em 1977 sobre sua vida, chamado de Chikuzan Hattori Tabi, que foi inclusive apresentado no Festival Internacional de Cinema de Moscou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário