História da música japonesa – Período Heian



O período Heian (794-1185) é descrito como o período de ouro da cultura japonesa. Nesta era observamos que a cultura chinesa começou a ser assimiliada e modificada. Com o enfraquecimento do poder do imperador e o início da força dos clans (consolidação do clan Fujiwara), a expansão territorial (as tropas imperiais expulsando o povo ainu ao norte do Japão), a nobreza ganhava força e vimos aqui o início e grande força da importância da riqueza cultural, que virou sinônimos de status.

Nesta época, surgiu o conto talvez mais antigo da história japonesa e mundial, que envolvia dois clans muito importantes na época, Minamoto (conhecido como Genji) e Taira (conhecido como Heike). Apesar da vitória do clã Taira em 1185, vários contos surgiram nessa época e também a imagem do samurai que conhecemos até hoje.

Ilustração de Genji Monogatari

Nesse período surgiu o Genji Monogatari, escrito pela escritora Murasaki Shikibu. Este é considerado a primeira novela escrita no mundo. Em termos de música, o conto descreve várias cenas musicais. Neste conto, pessoas consideradas refinadas tocavam pelo menos um a dois instrumentos musicais e o personagem principal se apaixona por uma instrumentista de koto.


Nesse período, a música continuou tendo influência chinesa, mas os instrumentistas eram praticamente japoneses (e não só estrangeiros como anteriormente). O gagaku (música da corte) adquire uma forma mais instrumental e o biwa (instrumento parecido com um alaúde) se populariza, onde o músico toca o instrumento e conta histórias e sagas heróicas.

Biwa


Comentários